O avanço da tecnologia tem aprimorado a ciência e realizado grandes feitos para aumentar não só a expectativa como a qualidade de vida. Através de técnicas utilizando a tecnologia artificial cientistas do Instituto de Pesquisa do Câncer de Londres, na Inglaterra, agora conseguem detectar quais pacientes recuperados de câncer do pulmão estão propensos a ter novamente tumores pulmonares cancerígenos.


A pesquisa elaborada pelos cientistas foi publicada na revista cientifica Nature Medicine em maio deste ano, e liderada pelo médico Yinyin Yuan. O estudo foi realizado juntamente com uma iniciativa de 14 milhões de libras esterlinas financiada pelo Instituto de Pesquisa ao Câncer do Reino Unido.


Utilizando dados genéticos de 100 pessoas com câncer de pulmão, a ferramenta criada por patologistas usa inteligência artificial para distinguir as células imunes de células cancerígenas em diferentes regiões dentro de um mesmo tumor. Dessa forma, os pesquisadores podem analisar as respostas do câncer ao sistema imunológico dos pacientes.

Os locais onde há mais células imunes foram denominadas de "quentes", já as outras foram chamadas de "frias". Na conclusão do estudo, os pacientes que concentram uma grande quantidade de regiões "frias" estão mais aptos a desenvolverem novamente um câncer de pulmão.

Para explicar melhor o estudo Yuan diz que foi aplicado inteligência artificial aos dados genéticos e imagens de patologia para elaborar uma nova ferramenta que, futuramente, pode ajudar a identificar os pacientes que possuem câncer de pulmão e correm um risco maior de terem uma recaída da doença.


Além disso, o pesquisador esclarece que a pesquisa pode revelar detalhes de como as células cancerígenas podem se camuflar dentro do organismo para escapar da atenção do sistema imunológico e, desta forma, continuarem evoluindo.


Até o momento a pesquisa se encontra em fase inicial e a tecnologia por enquanto não tem previsão para ser utilizada em larga escala. No entanto, a estimativa é que daqui alguns anos as pesquisas cientificas tenham um impulso maior e avance afim de proporcionar uma expectativa de vida mais saudável, unindo tecnologia e ciência.


Se você atua na área da medicina e gosta de estar atualizado (a) sobre os avanços na área da saúde, que tal progredir a sua carreira profissional e fazer a diferença no mercado de trabalho? Comece sua especialização em Análises Clínicas e Toxicologia no Instituto Monte Pascoal e se torne um especialista no assunto.



Fonte: Exame

Imagem: 123RF