A tireoide, também chamada de tiroide, é uma glândula, com formato que remete a uma borboleta, localizada na parte interior do pescoço, logo abaixo da região conhecida como Pomo de Adão e popularmente chamada de gogó. É uma das maiores glândulas do corpo humano sendo no adulto com um peso em torno de 15 a 25 gramas.

A glândula produz dois hormônios: a Tri-iodotironina (T3) e a Tiroxina (T4), importantes em todas as fases da vida, desde a formação dos órgãos fetais, principalmente o cérebro, crescimento, desenvolvimento, fertilidade e reprodução até a velhice. Além disso, a tireoide trabalha na função de órgãos como o coração, cérebro, fígado, rins e também interfere no crescimento e desenvolvimento das crianças e adolescentes; na regulação dos ciclos menstruais; na fertilidade; no peso; na memória; na concentração; no humor; no controle emocional.

Já o hipotireoidismo e o hipertireoidismo são deficiências de hormônios da tireoide, que acontecem quando a glândula da tireoide não produz hormônios suficientes ou produz demais, para a necessidade do organismo. Essas doenças podem afetar a frequência cardíaca, a temperatura corporal e todos os aspectos do metabolismo.


Segundo a Sociedade Brasileira Endocrinologia e Metabologia (SBEM), o hipotireoidismo é uma doença comum, que afeta entre 8% e 12% dos brasileiros, principalmente mulheres e idosos. Apesar de ser uma doença relativamente comum, muitos dos seus sintomas são ignorados ou associados a outras enfermidades.

Sintomas de problemas na tireoide


Cansaço e irritação


O fato de sentir extremamente cansado ou agitado pode ser que seja devido as alterações no funcionamento da glândula. No hipotireoidismo quando por exemplo, há menos hormônio que deveria, a pessoa pode começar a falar mais devagar, o coração bate com menor intensidade e ela perde energia, ficando com a sensação de muito cansaço.

Sentir cansaço é um sintoma comum, tendo em vista a rotina diária frequente. Até mesmo a sensação de preguiça, são situações que podem ocorrer as vezes, mas quando passa a ser todos os dias não é algo normal.


Já em relação ao hipertireoidismo, no qual, a tireoide produz muito hormônio é mais incomum, porém mais fácil de ser diagnosticado. Isso acontece, pois, essa alteração deixa a pessoa muito agitada, chegando a ter taquicardia, alterações no sono e aumento do trânsito intestinal.

Rouquidão


No hipotireoidismo, a glândula acaba aumentando de volume. Como ela fica localizada no pescoço, pode causar rouquidão. Os problemas na anatomia da glândula também alteram a voz. A presença de nódulos com mais de 1 cm pode causar desconforto na garganta, engasgo e uma sensação de sufocamento ao deitar também.

Pele seca e unhas fracas


A produção baixa de hormônios pode deixar a pele mais seca e enfraquecer as unhas, deixando-as mais quebradiças. Esses sintomas são parecidos com outros problemas comuns e, por isso, muitos pacientes não investigam a causa.

Dificuldade de concentração


A dificuldade em conseguir se concentrar é algo presente nos dois tipos de hipertireoidismo. Isso porque tanto o cansaço, quanto a agitação prejudicam o raciocínio.

Fome associada com a perda de peso


A fome associada com a perda de peso é outro sintoma comum no hipertiroidismo. Essa doença faz o metabolismo trabalhar muito rápido, por isso o paciente sente-se agitado, com o coração acelerado.

Por consequência, a pessoa acaba comendo de forma exagerada e contínua, mas segue perdendo peso. Em casos mais graves, o paciente acaba sendo acometido por outra doença em razão da magreza.


Se você atua como biomédico (a) e quer ampliar seu conhecimento e suas técnicas profissionais, então, conheça as especializações da biomedicina/" target="_blank">Incursos e matricule-se já. Escolha a pós-graduação que mais combine com você e faça a diferença no mercado de trabalho.


Fonte: Saúde da Família

Imagem: 123RF