Com o passar do tempo mais informações sobre o que é e como se prevenir do coronavírus chegam para a população. Dentre os meios de prevenção como lavar bem as mãos com sabão, usar álcool gel 70%, existem outros que podem ajudar. A alimentação saudável, por exemplo, é um dos meios, tendo em vista que já foi comprovado que a doença atinge em cheio quem está com a imunidade baixa. Mas, como ter uma boa imunidade? O segredo realmente está na alimentação.


No momento que o corpo humano está com imunidade baixa, o número de células de defesa do organismo é menor e a capacidade de produção dessas células também é reduzida. Ou seja, se a pessoa ficar doente, os sintomas são maiores e a doença pode permanecer mais tempo.

De acordo com o nutrólogo, Daniel Magnoni, quando a pessoa está com a imunidade baixa a facilidade para infecções virais ou bacterianas é maior. É comum ouvir outras pessoas dizendo que a imunidade ficou baixa e pegou um resfriado, caiu a imunidade e pegou um herpes. "Na cultura popular, nós já conhecemos esse aspecto", comenta o nutrólogo.

Pessoas desnutridas, quem se alimenta mal, quem acabou de ter uma infecção e idosos tem chances maiores de imunidade baixa.

Os alimentos ricos em vitaminas A, B6, B12 e C, ácido fólico e zinco ajudam no funcionamento do nosso sistema imune porque ajudam a formar as células de defesa. Segundo Magnoni, o segredo é ter uma alimentação balanceada, com frutas, legumes, proteínas, vitaminas e minerais.

A recomendação diária são cinco porções de fontes vegetais, sendo três delas de frutas. Vegetais crus são melhores porque as vitaminas não se perdem no cozimento.

Entenda mais sobre a área da saúde e aprofunde seus conhecimentos. Comece agora sua pós graduação na Incursos, são diversos cursos para você se especializar e sair na frente no mercado de trabalho.



Fonte: G1

Imagem: Freepik