A biomédica Maria Augusta Menezes, 83 anos, recebeu uma justa homenagem durante o 3º CBCO. Ela foi agraciada com o certificado de Mérito Biomédico entregue pelo Conselho Regional de biomedicina – 3ª Região (CRBM-3). Maria Augusta graduou-se na primeira turma de biomedicina da Universidade de Brasília (UnB), em 1970. De lá para cá, são quase 50 anos de atuação em prol da profissão lutando em diferentes frentes pelo fortalecimento da biomedicina.

Maria Augusta colaborou na implantação do curso na UniCeub e na Universidade Católica de Brasília (UCB). Ela acredita que isso foi fundamental para edificar e divulgar a biomedicina no Distrito Federal. Atualmente, oito instituições de ensino superior oferecem o curso de graduação. Esteve à frente ainda do estabelecimento do Sindicato dos Biomédicos do Distrito Federal, do qual foi a primeira presidente.

"Não fosse Maria Augusta a biomedicina não teria prosperado no DF", destaca o presidente do CRBM-3, Renato Pedreiro Miguel, para quem a homenagem é muito justa. Agora, aposentada, Maria Augusta não perdeu o contato com os professores e os alunos, com os quais faz questão de contribuir.

"A biomedicina é uma profissão nova e, no entanto, já conquistou um espaço enorme porque veio para preencher uma necessidade científica, na época ainda não coberta por outras profissões existentes", garante Maria Augusta. Para esta veterana, uma vez biomédica sempre biomédica!

Fonte de texto: www.crbm.gov.br