Estudar o mercado de trabalho é uma das primeiras medidas a serem tomadas por quem deseja mudar o rumo da carreira profissional. É importante avaliar se o setor pretendido oferece boas vagas, se está estagnado ou em ascensão.

Para o biomédico que deseja ingressar no setor de análises clínicas e toxicológicas ou que já iniciou atividades na área, mas não tem certeza de sua escolha, este artigo pode ajudar. Acompanhe:

Como é a atividade na área de análises clínicas e toxicológicas?

O biomédico que opta pela área de análises clínicas e toxicológicas atua na realização, interpretação e no diagnóstico laboratorial. É o responsável por firmar laudos, executar o processamento de sangue e suas sorologias, bem como exames pré-transfusionais.

Em laboratórios e clínicas, o biomédico especializado no setor pode assumir diferentes postos, de acordo com a sua experiência. Sendo assim, ele está apto a cargos como o de chefia técnica, assessor e diretor do setor.

É a partir do diagnóstico laboratorial que é possível indicar tratamentos e até mesmo prevenir doenças.

As oportunidades no mercado para o biomédico

O setor tem crescido, principalmente por conta dos avanços tecnológicos que possibilitam maior agilidade e eficiência nos processos. Cada vez mais automatizada, a área de análises clínicas e toxicológicas requer profissionais atualizados e que estejam constantemente em busca do aprimoramento.

O Brasil conta com um grande número de laboratórios (na primeira década dos anos 2000, eram mais de 16 mil) e, por isso, as oportunidades são diversas. É importante destacar que o trabalho em regiões do Brasil com menos acesso às tecnologias exigirá do biomédico profundo conhecimento das metodologias mais simples da área.

Além dos laboratórios, o profissional especializado no setor também pode atuar nos hospitais e até mesmo seguir a carreira acadêmica, lecionando em instituições de ensino.

Sendo assim, é um mercado com muitas possibilidades e que está sempre em busca de profissionais bem qualificados.

O que fazer para iniciar no setor?

Um dos pontos mais importantes para o biomédico que deseja iniciar no setor é procurar uma especialização. Apesar de o mercado oferecer um grande número de possibilidades, é válido contar com um diferencial.

Nesse sentido, a pós-graduação na área, em uma instituição de ensino de referência, fará a diferença. Nessa busca, cabe avaliar a grade curricular para ter certeza de que os conteúdos estão realmente conectados à realidade do mercado.

Sendo assim, é importante que o conteúdo contenha as seguintes disciplinas:

Controle de Qualidade em Análises Clínicas

Fisiopatologia Básica e Clínica

Hematologia Clínica: avaliação e diagnóstico clínico.

Bioquímica Clínica e Metabolismo Celular: interpretação

Biologia Molecular Diagnóstica

Microbiologia Clínica

Parasitologia Clínica

Imunologia Clínica: aplicabilidade clínica e terapêutica

Uroanálise: interpretação e diagnóstico

Toxicologia e Análises Toxicológicas.

Bioética na Atuação Profissional

Além do conhecimento, também será fundamental conferir a infraestrutura oferecida pela instituição, bem como o corpo docente.

O mercado para o biomédico que deseja ingressar na área de análises clínicas e toxicológicas é bastante amplo e promissor. No Brasil, há milhares de laboratórios, além de hospitais e oportunidades no setor acadêmico. No entanto, para conquistar um posto de trabalho, é importante fazer o curso de pós-graduação em uma instituição de ensino que preza pela qualidade na formação de seus alunos.


Fonte de texto: ibeco.com.br