A pílula do dia seguinte é considerada um método contraceptivo de urgência, no qual é utilizado quando o método contraceptivo habitual há falha ou esquecimento. A mesma pode ser composta por levonorgestrel ou por acetato de ulipristal, do qual funciona inibindo ou atrasando a ovulação.


O uso da pílula que contém levonorgestrel pode ser utilizado três dias após o contato íntimo. Já a pílula que contém acetato ulipristal pode ser usado cinco dias depois da relação sexual, porém, o resultado pode ser menor, devendo adquirir brevidade em seu uso. A utilização de ambas é vendida em farmácias, com um preço acessível, sendo de R$7,00 e R$ 36 reais.


Como funciona?


A pílula do dia seguinte tem como função adiar e inibir a ovulação fazendo com que não ocorra a fecundação. É importante ressaltar que o uso da pílula pode trazer alterações hormonais. O uso da pílula anticoncepcional emergencial não tem nenhum efeito com relação a intervenção de uma gravidez em andamento, pois a partir da implantação completa não corre esse risco.

Quando e como tomar?


O uso da pílula seguinte tem como objetivo ser ingerida em casos de urgência, como por exemplo, evitar uma gravidez indesejada. Os principais casos são;
• Abuso sexual
• Relação sexual sem preservativos ou rompimento do preservativo
• Esquecimento do anticoncepcional regular uma vez ou mais do comprimido da tabela.
• Expulsão do DIU

Após o contato íntimo desprotegido ou falha no uso anticoncepcional regular, é recomendável usar o mais rápido possível a pílula do dia seguinte, para que a gravidez possa ser evitada. A medicação possui uma caixa com apenas um ou dois comprimidos, podendo usá-lo em qualquer dia do ciclo menstrual.

Possíveis efeitos colaterais:


É normal que a menstruação fique desregulada por um tempo, pois o uso do medicamento traz alguns efeitos colaterais no organismo, como por exemplo, dor de cabeça, diarreia, enjoos e dor nas mamas. É importante marcar como está vindo a menstruação, para que relate ao seu ginecologista caso ocorra alguma restrição.


Duvidas em quanto seu uso:


A pílula do dia seguinte apesar de ter a função de evitar a gravidez, ela não é 100% eficaz. Ou seja, pode ser que ao consumi-la, exista a possibilidade de surgir a gravidez. Ela não pode ser usada mais de duas vezes ao mês, somente esporadicamente por ter uma dose hormonal muito alta.



Fonte de texto: www.tuasaude.com

Fonte de imagem: www.opas.org.br