Estudo testou urina e sangue de pessoas expostas à poluição na China. Achado ajuda a explicar influência de poluentes em doenças cardíacas.

O ar poluído faz com que os hormônios do estresse aumentem, sugere uma nova pesquisa, o que poderia ajudar a explicar por que a exposição a longo prazo à poluição está associada a doenças cardíacas, acidentes vasculares cerebrais, diabetes e, no geral, a uma vida mais curta.

Equipe do pesquisador Haidong Kan, da Universidade Fudan, na China, analisou efeitos de pequenas partículas com menos de 2,5 micrômetros de diâmetro que podem ser inaladas e alojadas nos pulmões.

O novo estudo, publicado em agosto no periódico "Circulation", incluiu 55 estudantes universitários saudáveis ​​em Xangai, uma cidade com níveis de poluição na faixa média em comparação com outras cidades chinesas, de acordo com Kan.

Pesquisadores colocaram purificadores de ar no dormitório de cada aluno por nove dias. Após um período de 12 dias durante o qual os filtros foram removidos, outro teste foi realizado. Nessa nova etapa, o grupo foi dividido um dois: um que recebeu filtros funcionais e outro que recebeu filtros que não funcionavam.

No final de cada período, pesquisadores testaram o sangue e a urina dos alunos e identificaram moléculas marcadoras da exposição à poluição.

Também os níveis de hormônios do estresse (cortisol, cortisona, epinefrina e norepinefrina) aumentaram com o ar mais sujo, assim como o níveis de açúcar, de aminoácidos, de ácidos graxos e de lipídios.

"Esta pesquisa acrescenta novas evidências sobre como a exposição a essas partículas afeta nossos corpos, o que pode (em última instância) levar a um maior risco cardiovascular", disse o Dr. Kay à Reuters.

"Nosso resultado indica que essas partículas afetam o corpo humano de mais maneiras do que atualmente conhecemos."

A maior exposição à poluição também foi associada a uma pressão arterial mais alta, uma pior resposta à insulina e marcadores de estresse molecular -- o que pode, ao longo do tempo, aumentar o risco de doença cardíaca, diabetes e outros problemas.

Fonte: G1


Fonte da Imagem: Google