A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) lançou um novo modelo de cuidado por planos de saúde de pacientes com câncer - doença que é a segunda causa de morte na população brasileira.

Batizado de OncoRede, o projeto - de adesão voluntária - propõe reorganizar o sistema de atendimento para integrar informações e profissionais envolvidos nas várias etapas do processo: da suspeita do câncer ao tratamento.

A avaliação da ANS é que hoje esse cuidado é muito fragmentado e não há compartilhamento de informações entre as várias fases do tratamento, o que faz com o que o paciente fique perdido em muitos momentos.

Um exemplo é quando a pessoa faz o exame, mas não busca o resultado. Uma das medidas propostas pela OncoRede é a busca ativa no momento do envio do resultado de exames, para garantir que resultados críticos cheguem ao paciente e ao médico dele. Ainda em relação ao diagnóstico, outra proposta é o laudo integrado de exames.

O projeto propõe ainda um sistema de registro eletrônico para que todos os profissionais envolvidos no tratamento possam compartilhar as informações daquele paciente.

Também se sugere criar a figura do "assistente do cuidado", um profissional que guiará o paciente ao longo de toda a assistência - modelo semelhante ao que existe na Inglaterra e no Canadá.

A adesão das operadoras é opcional. Segundo a ANS, trata-se de um projeto piloto, e as empresas que quiserem aderir deverão apresentar seus projetos dentro das diretrizes propostas pela agência. Em um ano, será feito um balanço.

Segundo dados do Inca (Instituto Nacional do Câncer), em 2016 são esperados 596 mil casos novos de câncer no Brasil.

Fonte: G1

Fonte da Imagem: Google