Se você não lava as mãos antes de comer, não deixe de ver essa imagem compartilhada na internet por uma especialista em microbiologia. A professora americana Tasha Surm criou uma prova gráfica da presença de micróbios nas mãos de seu filho de oito anos.

Surm, que trabalha como técnica do laboratório de microbiologia no Colégio Cabrillo, na Califórnia (Estados Unidos), pediu ao filho que fosse ao jardim brincar com o cachorro da família por um tempo.

Quando voltou para casa, Surm pediu que o menino colocasse a mão direita sobre uma placa de Petri (uma espécie de prato usado em laboratórios), pressionando suavemente.

A placa de 15 centímetros de diâmetro estava esterilizada e continha ágar, uma substância extraída de algas e que é usada no cultivo de microrganismos. Quando o filho deixou a marca de sua mão no local, Sturm tampou a placa e a deixou em um incubadora a 37 graus durante um dia inteiro. Depois, deixou a placa em temperatura ambiente.

Jardim colorido

Ao final de uma semana, surgiu uma imagem de uma pequena palma humana feita do que pareciam ser flores coloridas, como se pode ver na foto posteriormente compartilhada no microbeworld.org, um site da Sociedade Americana de Microbiologia.

Era a prova gráfica do que pode estar escondido em uma mão suja. "Estou guardando a placa para mostrá-la aos estudantes de microbiologia em uma semana e meia", escreveu Surm na página. Colorido na palma da mão do menino corresponde a milhões de bactérias. O corpo humano pode chegar a ter milhões e milhões de micróbios externos, um número dez vezes maior que o de células presentes no corpo. Segundo Surm, a maioria dos que podem ser vistos na imagem são bacilos, um grupo de bactérias muito diverso.

As colônias brancas são provavelmente estafilococos, as amarelas micrococos e as mais avermelhadas são bactérias do gênero serratia, segundo a especialista, que também tirou fotos mais detalhadas de cada uma delas.

Todos esses microrganismos são muito comuns e é muito provável que estejam presentes no nosso corpo, assim como estão nas mãos, no nariz, na pele e em outras partes do corpo.

Mas alguns, como a Serratia marcescens, podem causar infecções, especialmente entre pacientes hospitalares.No entanto, Sturm disse não estar preocupada com o fato de seu filho ter tantos micróbios na mão.

"Estar exposto a isso é sinal de um sistema imunológico saudável", explicou. Ainda assim, é melhor seguir o conselho dado pelos pais e lavar sempre as mãos para evitar doenças.

Fonte: BBC