De acordo com revisão de pesquisas, pessoas que trocam tratamentos comprovados cientificamente pela homeopatia podem colocar a saúde em risco. A homeopatia não é eficaz no combate a nenhum tipo de doença. Além disso, adeptos desse método podem colocar a saúde em risco ao abrir mão ou postergar um tratamento comprovado cientificamente. A conclusão é de uma revisão de estudos divulgada nesta quarta-feira.

O tratamento homeopático consiste em fornecer ao paciente doses mínimas de compostos que, de acordo com os homeopatas, causam a doença. Essas substâncias estimulariam o organismo a reagir, fortalecendo suas defesas e curando moléstias.

Cientistas do Conselho Nacional de Saúde e Pesquisa Médica (NHMRC, na sigla em inglês), órgão do governo australiano, revisaram 225 estudos sobre homeopatia. Embora algumas pesquisas tenham demonstrado resultados favoráveis ao método, elas "tinham poucos participantes, eram mal elaboradas ou mal conduzidas", afirmam os autores, de modo que não foi possível concluir que a homeopatia é melhor do que qualquer outro tratamento.

"Qualquer tratamento médico deve ser baseado em evidências confiáveis. A revisão mostrou que não é possível afirmar que a homeopatia funcionar melhor do que placebo", disse Warwick Anderson, CEO no NHMRC.

Para ele, a homeopatia pode prejudicar a saúde de pacientes com doenças crônicas e sérias. "Pessoas que escolhem a homeopatia podem colocar sua saúde em risco ao rejeitar ou postergar tratamentos comprovados cientificamente."

Em resposta ao estudo do NHMRC, a Associação Homeopática Australiana recomendou que o órgão "faça uma análise mais abrangente da eficácia da homeopatia e uma avaliação econômica de longo prazo dos benefícios de um sistema mais integrado, que respeita a escolha do paciente no cuidado da saúde".

Fonte: Veja