Uma estranha doença hereditária está afetando a população de Araras, fazendo com que a pele de seus habitantes derreta sob os raios solares. Trata-se de um problema genético que gera várias lesões cancerígenas. O xeroderma pitmentosum, abreviado no jargão médico simplesmente como XP, atinge a comunidade rural de uma região montanhosa no centro-oeste brasileiro. A doença faz com que a pele de seus habitantes, majoritariamente camponeses, que trabalham todos os dias ao ar livre, fique extremamente sensível aos raios ultravioletas emitidos pelo sol.

Em termos gerais, o XP é muito raro. Nos EUA, estima-se que uma pessoa a cada milhão sofra da doença. No entanto, na cidade de Araras, essa taxa é sensivelmente superior à estatística global, com mais de 20 pessoas afetadas em um total de 800 habitantes. De acordo com as pesquisas médicas, os sintomas da doença começam a ser perceptíveis a partir dos cinco anos aproximadamente e, à medida que o paciente cresce, vão se agravando com o aumento exponencial das probabilidade de se contrair câncer.

Na opinião dos especialistas, a alta incidência da doença em Araras se deve ao fato de que em populações pequenas o risco de procriação entre portadores é superlativo, o que favorece uma transmissão genética de geração a geração.

Fonte: Notícias