Um dos exames pré-natais realizados na gestante é a pesquisa de toxoplasmose no sangue materno. Doença infecciosa causada por um protozoário chamado Toxoplasma gondii, a toxoplasmose é relativamente comum e associada a determinados hábitos como ingestão de carne crua ou malpassada e do contato com animais, especialmente gatos, quando se encontram contaminados pelo toxoplasma.

A toxoplasmose é uma doença grave?

Embora a maior parte dos casos de toxoplasmose tenha poucos sintomas e queixas e não deixe sequelas, em determinadas situações, como na gestação ou em pacientes infectados pelo HIV e com baixa contagem de CD4, proteína que identifica e possibilita a quantificação de um determinado tipo de linfócito, importante célula de defesa, a doença pode assumir características de maior gravidade, para o feto da gestante ou para o paciente HIV soropositivo.

E quais são sintomas da toxoplasmose?

Eles variam desde nada até um leve mal-estar, febre baixa e evolução para febre elevada, com aumento do fígado, baço e gânglios, que são órgãos envolvidos na defesa do organismo, em várias regiões do corpo. O diagnóstico é feito pela pesquisa de anticorpos dirigidos contra o T gondii, as conhecidas sorologias, ou, eventualmente, por técnicas moleculares que evidenciam o próprio toxoplasma no sangue.

Que riscos a grávida e o bebê correm quando a mãe é infectada pelo parasita durante a gestação?

Se a gestante contrai a infecção no primeiro trimestre da gestação, a chance de contaminação do feto é pequena, porém, se a infecção o atingir ele corre risco de ter comprometimentos mais importantes. Com o transcorrer da gestação, a chance da infecção afetar o feto é maior, porém as lesões que podem resultar dela são menos graves.

Muitas grávidas se assustam ao encontrar um resultado positivo para anticorpos contra o toxoplasma do tipo IgG no exame de sangue de rotina. O que isso significa?

O exame para toxoplasmose faz parte do perfil pré-natal. Como a infecção entre nós é relativamente comum, é frequente encontrar mulheres que têm o teste para IgG positivo no início da gestação. Isso só significa que ela já teve infecção pelo Toxoplasma gondii no passado, embora possa não ter percebido. Nesse caso, ela não terá a doença primária ativa durante a gestação e a chance de vir a ter algum problema para o feto associado à toxoplasmose é muitíssimo menor.

Como a gestante que nunca foi infectada pode se prevenir?

Evitando comer carne crua ou malpassada durante a gestação. Deve ainda evitar contato com gatos nesse período, e isso inclui visitas a parques com tanques de areia, onde os gatos costumam frequentar em qualquer momento do dia.

E a gestante que tem gatos em casa? O que faz?

Se o gato está sendo acompanhado por um veterinário rotineiramente, se sai pouco de casa, evitando o contato com gatos desconhecidos, e tem alimentação adequada, ou seja, não consome carnes cruas, o risco de contaminação é muito pequeno.

Fonte: Fleury Medicina e Saúde