Pode parecer indiferente, mas saiba que escolher gelo ou calor para tratar uma lesão muscular faz toda a diferença. Veja abaixo quando escolher cada opção:

1.Compressa fria- Esse tipo é indicado para as primeiras 48 horas após uma lesão repentina, provocada por quedas ou pancadas, assim como para cãibras, tensão ou fadiga. O ideal é usar os cubos de gelo em uma bolsa lacrada ou enrolada em uma toalha pequena. Mas fique atenta: o seu uso não deve ultrapassar 10 minutos contínuos ou o momento em que a pele fica rosada. Entre uma aplicação e outra faça um intervalo também de 10 minutos. O efeito proporcionado pela compressa fria é diminuir o inchaço e reduzir a dor.

Não use gelo se você tiver problemas de circulação ou uma pele que sofre lesões facilmente. Além disso, é importante evitá-lo em feridas abertas e queimaduras, que pedem água fria como anestesia.

2.Compressa quente- Essa opção é indicada somente depois de 48 horas que uma lesão repentina ocorrer ou então antes de começar uma atividade que possa machucar uma região lesionada com frequência. Não à toa, as compressas quentes ajudam também no tratamento de cólicas, artrite, dor de dente. O efeito proporcionado pelo calor é relaxar os músculos e dilatar os vasos sanguíneos, aumentando então o fluxo de sangue no local. O ideal é usá-lo 20 minutos por vez.

O calor deve ser reconfortante e agradável. Por isso, se ele causar dor, retire-o da pele para evitar danos.

Fonte: "Guia de saúde e longevidade"