A toxoplasmose é uma infecção provocada pelo protozoário Toxoplasma gondii, que esta presente na carne crua ou mal passada, na terra contaminada e nas fezes dos animais, principalmente dos gatos.
A maioria das mulheres desenvolve imunidade ao longo da vida, mas se a mulher for contaminada com este protozoário durante a gravidez, ele poderá afetar o bebê causando problemas como cegueira ou atraso mental. Para evitar esta situação ela deverá redobrar os cuidados de higiene e evitar o consumo de carne crua ou mal passada e de todo tipo de alimento cru durante a gravidez.

Sintomas da toxoplasmose na gravidez podem ser:
Febre;
Calafrios;
Gânglios inchados e espalhados pelo corpo;
Dor nos músculos fígado inchado
Na maior parte das mulheres a toxoplasmose adquirida na gravidez não causa nenhum sintoma.

Tratamento para toxoplasmose na gravidez:
O tratamento para toxoplasmose na gravidez inclui o uso de antibiótico para reduzir o risco de transmissão ao bebê e talvez tenha que se fazer uma cordocentese para saber se o bebê foi infectado. Este processo consiste em retirar do cordão umbilical uma amostra de sangue do bebê, e só se realiza após as 18 semanas de gestação.
Os antibióticos que podem ser utilizados são a espiramicina no primeiro trimestre de gestação ou a combinação de sulfadiazina, pirimetamina e ácido folínico no segundo e terceiro trimestre de gestação. Se o bebê já estiver infectado o seu tratamento deverá ser iniciado após o nascimento.

Riscos da toxoplasmose na gravidez
Os riscos da toxoplasmose na gravidez são maiores quando a mulher nunca teve contato com o parasita, pois se ela for infectada ao longo da gestação, poderá transmitir a doença para o bebê, trazendo problemas muito graves.

Durante os três primeiros meses de gestação, o risco de o bebê ser infectado é baixo, mas o risco de lesões é elevado, incluindo:
Aborto espontâneo;
Hidrocefalia;
Atraso mental;
Calcificações cerebrais;
Lesões nos olhos;
Cegueira;
Surdez;
Convulsões e
Atraso do desenvolvimento.
À medida que o parto se aproxima as chances de infecção do bebê aumentam, mas causam menos riscos de lesões.

Cuidados para evitar toxoplasmose na gravidez:
Os cuidados para evitar toxoplasmose na gravidez caso a mulher não seja imune à doença, são os seguintes:

Cozinhar bem a carne e lavar cuidadosamente as mãos depois de preparar;
Lavar muito bem os legumes e as frutas antes de comer;
Guardar os alimentos crus separados dos alimentos cozidos para evitar a contaminação;
Usar tábuas e facas diferentes para a carne crua e, depois, lave-as com água e sabão;
Descascar as cenouras e cortar o topo para remover os vestígios de terra;
Lavar bem as mãos depois de ter tocado na caixa de areia do gato;
Evitar contato com gatos abandonados;
Se tiver gatos em casa, leve-os sempre ao veterinário para limpeza geral;
Evitar contato com as fezes dos gatos e se tiver que limpá-las, usar luvas. No final de tudo, lavar bem as mãos e as luvas;
Se mexer em terra, usar luvas para se proteger da terra contaminada;
Ter o cuidado de descongelar os alimentos. No micro-ondas, vire-os várias vezes para que descongelem totalmente.

No entanto, mesmo seguindo estas dicas, a mulher deve realizar um exame de sangue para verificar a presença de toxoplasmose e iniciar o tratamento adequado.

Fonte: Tua saúde