O Agar MacConkey é o meio diferencial e seletivo mais antigo usado para cultivo de microorganismos entéricos de uma variedade de amostras clínicas. O meio original contém proteína, sais biliares, cloreto de sódio e dois corantes. A ação seletiva deste meio é atribuída aos sais biliares e ao cristal violeta que inibem a maioria das espécies gram-positivas.

Bactérias gram-negativas geralmente se desenvolvem bem neste meio e se diferenciam por sua habilidade em fermentar lactose. Linhagens fermentadoras de lactose crescem como colônias vermelhas ou rosadas e podem ser circundadas por uma área de precipitação ácida de bile. A cor vermelha é devida à produção de ácido pela degradação da lactose, absorção do vermelho neutro e uma subseqüente mudança na coloração quando o pH do meio cai abaixo de 6;8. Linhagens não-fermentadoras de lactose, como Shigella e Salmonella, são incolores, transparentes e tipicamente não alteram a aparência do meio.

Este meio também pode ser usado para contagem de bactérias coli-aerogenosas em fezes de gado e ovelhas, de bactérias coli-aerogenosas e não-fermentadoras de lactose em carcaças de aves, de bactérias em conservas de franco picado irradiado e no reconhecimento de bactérias coli-aerogenosas durante o estudo do gênero Aeromonas.

Fonte: Byossistems

.