Em busca da valorização das carreiras envolvidas na perícia criminal, muitos Estados separaram a estrutura dos Institutos de Perícias e de Criminalística das Polícias Civis, resultando na autonomia administrativa, técnica e funcional.


São desvinculados da Polícia Civil:

  • AL - Centro de Perícias Forenses (CPFOR);
  • AP - Polícia Técnico-Científica (POLITEC);
  • BA - Departamento de Polícia Técnica (DPT);
  • CE - Perícia Forense do Ceará (PEFOCE);
  • GO - Superintendência de Polícia Técnico-Científica;
  • MS - Coordenadoria-Geral de Perícias (CGP);
  • MT - Superintendência de Perícia Oficial e Identificação Técnica (POLITEC);
  • PA - Centro de Perícias Científicas (CPC);
  • PB - Instituto de Polícia Científica (IPC);
  • PE - Gerência Geral da Polícia Científica (GGPOC);
  • PR - Polícia Científica;
  • RN - Instituto Técnico-Científico de Polícia (ITEP);
  • RS - Instituto Geral de Perícias (IGP);
  • SC - Instituto Geral de Perícias (IGP);
  • SE - Coordenadoria Geral de Perícias (COGERP);
  • SP - Superintendência da Polícia Técnico-Científica (SPTC);
  • TO - Departamento de Polícia Técnica e Cientifica.

Na foto: Símbolo da Polícia Científica de São Paulo.