Dando sequência às explicações quanto às atividades profissionais do Perito Criminal, hoje é dia de falar sobre o Perito Particular.


Seguindo os mesmos conceitos de Perito Judicial, aqui o profissional deve ser um especialista na matéria em questão, seja na área cível ou na área trabalhista. A grande diferença é que o perito é contratado pela parte interessada (defesa ou acusação) e seu Parecer Técnico será utilizado na tese do Advogado.

Sua remuneração também é através de honorários pré-estabelecidos e o tempo para o trabalho depende da complexidade. Não precisa ser concursado e basta ser um expert na área da Perícia requisitada.