A ponte de safena, também conhecida por cirurgia de revascularização do miocárdio, consiste na retirada de uma parte da veia safena localizada na perna, para criar uma ponte por cima das artérias do coração para tornar possível a passagem sanguínea. Os riscos da ponte de safena são minimizados quando o paciente respeita todas as orientações médicas que podem incluir o controle do colesterol e suspensão da toma de anticoagulantes antes da cirurgia. O principal risco da ponte de safena é o infarto que pode ocorrer durante a cirurgia, e há maiores chances disto acontecer quando o indivíduo sofre de doenças pulmonares, é diabético, tem insuficiência renal crônica ou é portador de outras doenças cardíacas.

A cirurgia para ponte de safena é delicada e dura em média 5 horas. As etapas da cirurgia para ponte de safena são:
- Anestesia geral através de um tubo na traqueia para facilitar a respiração;
- Retirada de parte da veia safena, na perna;
- É feito um corte no tórax, para ter acesso às artérias do coração;
- O médico examina as artérias obstruídas, definindo os locais para fazer as pontes;
- A veia safena é costurada no local necessário;
- O esterno é costurado com fios de aço para fechar novamente o tórax;
- No final da cirurgia, o tubo na traqueia é mantido durante as primeiras horas de recuperação.

Logo após a cirurgia, o paciente fica nos cuidados intensivos durante 2 a 3 dias. Depois é colocado no quarto do hospital, onde continuará tomando analgésicos para evitar as dores e possíveis desconfortos no peito. Nessa fase deverá iniciará a fisioterapia através exercícios leves, caminhadas e exercícios respiratórios.A recuperação da cirurgia de ponte de safena é um pouco lenta e somente após cerca de 90 dias é que o indivíduo poderá voltar a sua rotina diária.

Fonte:Tua Saúde