O que é e para que serve?


A cineangiocoronariografia (cateterismo cardíaco) é um procedimento invasivo, geralmente realizado com o objetivo de obter informações anatômicas e funcionais do coração e de suas artérias (artérias coronárias) e valvas. Este exame permite diagnosticar diversas doenças cardíacas e avaliar a sua repercussão. Mais comumente, o cateterismo cardíaco é realizado para avaliar as artérias coronárias, identificando e quantificando obstruções responsáveis por quadros de "angina" e de infarto do miocárdio. A avaliação do resultado de tratamentos por angioplastia ou cirurgia cardíaca também é comumente realizada através deste exame.

Como é realizado?


Este exame é, em geral, realizado apenas com anestesia local, por
dissecção da artéria do braço (braquial) ou punção das artérias radial (braço) ou femoral (virilha). Em situações específicas, pode ser necessário utilizar, além da artéria, uma veia, que permite estudar adequadamente o lado direito do coração e/ou as artérias pulmonares. A via de acesso femoral é a mais freqüentemente utilizada. O paciente permanece desperto durante o procedimento. Em situações específicas e em pacientes pediátricos, pode ser necessário o uso de anestesia geral.

Após a anestesia, cateteres são introduzidos no sistema cardiovascular do paciente, de forma totalmente indolor. Estes cateteres podem ser utilizados para medir pressões, colher amostras de sangue para avaliar o grau de oxigenação sanguínea e injetar contraste iodado. As injeções de contraste permitem visualizar o coração e suas artérias por meio de equipamentos sofisticados que emitem raios-X. O contraste pode causar alguma sensação de calor no corpo, que desaparece rapidamente. Todo o exame é filmado e as imagens arquivadas em CD. Após o exame, os cateteres são retirados. Quando se utiliza a técnica braquial, existe necessidade de suturar a artéria e a pele. Para as técnicas femoral e radial, faz-se apenas compressão no local da punção. Em casos selecionados e de acordo com a indicação clínica, pode-se realizar algum procedimento diagnóstico (ultra-som intracoronariano ou guia de pressão) ou terapêutico (ex: angioplastia coronariana) adicional, imediatamente após o cateterismo.

Há riscos?


É natural que, por se tratar de um exame invasivo, a realização da cinecoronariografia tem riscos. Entretanto, seu exame será realizado por uma equipe médica capacitada e experiente, sendo que o risco de complicações graves (infarto, acidente vascular cerebral, complicação vascular significativa e óbito) durante o exame é, em geral, muito baixo (menor que 1%), aumentando de acordo com a gravidade do paciente. Outras complicações decorrentes do uso do contraste, como alergia e insuficiência renal, também são raras, mas podem ocorrer. É importante que você saiba que a equipe de cardiologia intervencionista está preparada e equipada para atender qualquer tipo de complicação.

Fonte: Hospital Albert Einstein