Hemaglutinina (HA)

Hemaglutinina (HA) é uma glicoproteína, que tem como principal função ligar o vírus ao receptor da célula hospedeira. Está presente no vírus Influenza e suas variações podem gerar novas infecções ocasionando epidemias graves ou simples gripes.

Como por exemplo, a variação H5 presente na gripe aviária para (H5N1).

Como o nome sugere, a glicoproteína tem capacidade de reconhecer, se ligar à hemácias e aglutiná-las. Aproveitou-se dessa propriedade para desenvolver um dos primeiros testes para diagnosticar o vírus.

Sua numeração é dada com base na variação dos aminoácidos, sendo que já são conhecidos mais de 16 tipos de HA, sendo H1, H2 e H3 os mais comuns em vírus que infectam humanos.

Neuraminidase (NA)

Neuraminidases (NA) são enzimas que clivam as ligações glicosídicas de ácido neuramínico. Enzimas neuraminidase formam uma grande família, e são encontradas em uma variedade de organismos.

A Neuraminidase Viral é um tipo de neuraminidase encontrada na superfície do vírus Influenza que permite com que o vírus seja liberado da célula hospedeira. Essa enzima é requerida no processo de replicação do microrganismo.

Enquanto a hemaglutinina na superfície do vírion é necessária para a infecção, a sua presença inibe a liberação da partícula após a replicação.

A Neuraminidase viral cliva o ácido neuramínico, resíduo da glicana, estrutura na superfície da célula infectada. Isto promove a liberação dos vírus recém-formados e a propagação para as células vizinhas.

Principais subtipos de Influenza A

H1N1
H2N2
H3N2
[H5N1

Fonte: Biomedicina Padrão